Estamos no outono! Época em que a umidade do ar cai, dando espaço para a poluição tomar conta da atmosfera, principalmente nas grandes cidades. Isso é campo vasto para que as alergias respiratórias – rinite, sinusite, bronquite, gripes e resfriados, ataquem as nossas crianças. É importante que os adultos tomem algumas precauções no ambiente de casa e da escola. Manter o ambiente limpo, livre de poeira e de ativos que provoquem alergias é uma das primeiras atitudes a serem tomadas. Tirar tapetes, carpetes e trocar as cortinas de tecido por material de fibra ou madeira, é outra saída para não acumular poeira. O que os Óleos Essenciais podem fazer por nossas crianças Ricos em propriedades com ação, bactericida, fungicida, antisséptica, analgésica, anti-inflamatória, expectorante e mucolítica, os óleos essenciais podem ajudar a prevenir, tratar, amenizar e auxiliar no combate à infecção da mucosa, inflamação de garganta, congestão nasal, gripe, resfriado, ou seja, qualquer um desses problemas do trato respiratório. Formas de utilização: Aromatização de ambientes: Use 5 a 10 gotas no difusor elétrico, complete com água. Os óleos essenciais indicados para esse uso são: Melaleuca, Olíbano, Gengibre, Copaíba, Lavanda, Gengibre, Cedro ou Patchouli. OBS: A aromatização pode ser feita no quarto de crianças acima de 5 meses. Inalação: O pulmão é um órgão que apresenta fácil absorção para os óleos essenciais, por ser extremamente vascularizado. O uso de óleos essenciais para tratar bactérias pulmonares é muito eficiente, porém o cuidado tem que ser redobrado. Só pode ser ministrado em crianças a partir de 3 anos, através de um nebulizador. Os óleos essenciais indicados para esse uso são: Sândalo, Olíbano, Gengibre, Cedro, Patchouli ou Lavanda. Massagem: A pele é outra via eficiente de absorção dos óleos essenciais. Isso acontece por causa das glândulas sudoríparas e os folículos capilares que fazem parte da constituição da derme, e apresentam total afinidade com os óleos. Porém, mais uma vez os cuidados e conhecimento de uso são de suma importância, ou seja, os óleos essenciais têm que ser diluídos em óleo vegetal. Os óleos essenciais indicados para esse modo de uso são: Sândalo, Olíbano, Gengibre, Cedro, Patchouli ou Lavanda, e podem ser diluídos nos óleos vegetais de Calêndula, Camomila, Amêndoa ou outro de sua preferência. Forma de uso: pingue 1 gota de qualquer um desses óleos essenciais em 10 gotas de um dos óleos vegetais. Massageie o peito e as costas da criança. OBS: Essa sinergia pode ser usada em bebês a partir de 6 meses. Aproveite essas dicas e leve mais saúde e bem-estar para o seu pequeno e sua pequena, eles vão agradecer respirando melhor. Importante: Os óleos essenciais são matérias-primas muito concentradas e complexas, por serem puros o ativo é muito marcante. Por isso o uso em bebês e crianças tem que ser com cuidado e conhecimento.